9 Outubro, 2007
Posted in Imprensa
15 Fevereiro, 2019 Consulting House

Proactividade, uma Atitude com Potencial

 

“Proactividade” é uma palavra que entrou na nossa linguagem corrente. Normalmente, quando pedimos a alguém que nos diga o que entende por proactividade, quase sempre ela é sinónimo de iniciativa e de antecipação. No entanto, a proactividade é um conceito bem mais profundo.

 

Segundo Viktor Frankl, neurologista e psiquiatra austríaco, a primeira pessoa a utilizar este conceito, proactividade é “…um conjunto de comportamentos de antecipação e de responsabilização pelas próprias escolhas e acções, independentemente das restrições situacionais”. Para Viktor Frankl, autor do livro “ O Homem em busca de um sentido”, a proactividade descreve a atitude de uma pessoa que assume a responsabilidade pela forma como se sente, pensa e actua em cada momento, independentemente dos acontecimentos à sua volta.

 

 

 

 

Assim, a proactividade é uma atitude e, nesse sentido, é uma escolha nossa. Somos nós que elegemos ter comportamentos proactivos ou reactivos. Uma pessoa reactiva deixa as coisas acontecerem, tende a fugir dos problemas, muitas vezes fingindo que não os vê, e culpabiliza os outros por tudo o que de menos bom lhe acontece na vida. Os colaboradores reactivos têm uma atitude negativa perante a vida, perante a empresa e muitas vezes, perante as chefias e colegas, e permitem que os seus estados de ânimo fiquem reféns dos acontecimentos. Deste modo, o prazer, a felicidade e a satisfação na realização das tarefas são reduzidas, podendo mesmo conduzir a estados depressivos.

 

Por outro lado, ser proactivo significa antecipar as situações de mudança, agir de modo a estar preparado para os possíveis impactos, e tomar a iniciativa de procurar soluções sempre que um problema acontece. Ser proactivo é procurar as mudanças, é sair da zona de conforto, é não se contentar com meios sucessos, é querer ir sempre mais além, é assumir a responsabilidade por tudo o que acontece na nossa vida. As pessoas proactivas são perseverantes perante o insucesso porque entendem-no como fazendo parte do “caminho”, têm abertura para receber feedback, aprendem com ele e tiram ilações de todos os resultados obtidos. Os colaboradores proactivos têm uma atitude positiva perante os desafios e as oportunidades que a empresa lhes proporciona. Esta atitude permite-lhes retirar maior satisfação e prazer de todas as tarefas em que se envolvem e resistem mais facilmente às desilusões e ao sofrimento. É por este facto que as pessoas proactivas encontram mais facilmente formas de se auto-motivarem e manterem elevados níveis de performance numa organização.

 

Na Consulting House acreditamos que a Proactividade pode ser desenvolvida e treinada. Nas nossas acções de formação sobre este tema, ajudamos os participantes a descobrir o seu potencial para serem proactivos e a desenvolver os soft skills que aumentam a eficácia do comportamento proactivo, designadamente: a auto motivação, a inteligência emocional e a resiliência.

 

Outras Sugestões

Free eBook | Pandemic Lessons for Top Management Teams