2 Fevereiro, 2018
Posted in Imprensa
2 Fevereiro, 2018 Ricardo Vargas

O Ronaldo não é médico, mas joga como ninguém

In Human

Recordo um diretor-geral com quem discuti a implementação de um programa de desenvolvimento para a sua equipa direta. Tínhamos implementado um modelo de competências na empresa e sabíamos que havia trabalho a fazer com o topo. Expliquei-lhe como funcionava o nosso processo de coaching de equipas de gestão e ele ficou interessado.

Alguns dias depois, quando dei seguimento à proposta ele disse: “Não vamos fazer o programa, embora seja mesmo do que precisamos.” Eu surpreendi-me, e ele explicou: “Está a ver, isto é uma empresa familiar e os proprietários são da velha guarda. Se eu contratasse um programa destes, eles iam achar que eu não sei fazer o meu trabalho.”

Os processos relacionais de uma equipa de gestão são únicos. Pouco do que se aplica ao desenvolvimento de outras equipas da empresa funciona com esta. 

Esta foi uma mensagem reveladora. Sublinha um dos mais importantes mitos sobre o desenvolvimento de equipas de gestão: “Se eu contrato um especialista externo significa que não sei fazer o meu trabalho.” Embora ele não acreditasse nisso, os donos da empresa sim. É como dizer ao Ronaldo: “Se não sabes curar lesões músculo-esqueléticas, não és um bom jogador.” Não faz nenhum sentido, pois não?

 

 

Os processos relacionais de uma equipa de gestão são únicos. Pouco do que se aplica ao desenvolvimento de outras equipas da empresa funciona com esta. A investigação demonstra que as equipas de gestão amiúde não atingem o máximo de performance porque os seus processos de análise, decisão, gestão de conflitos, partilha de informação e comprometimento com decisões não consensuais são ineficientes.

Os CEOs desconhecem a investigação dos últimos vinte anos sobre o tema, bem como as metodologias específicas para avaliar e maximizar a performance da sua equipa. Mas, a não ser que sejam psicólogos organizacionais, não têm de conhecer.

Richard Branson disse há anos: “Eu não sei ler um balancete, mas conheço quem saiba.” A capacidade de nos rodearmos dos parceiros certos faz o sucesso. Seja em tecnologia de informação ou em tecnologia relacional, em capital financeiro ou humano. Está na hora de acabar com o preconceito anti ciência que ainda existe nesta área. As verdades alternativas não geram resultados.

Outras Sugestões

,

Free eBook - Pandemic Lessons for Top Management Teams