QUERO MUDAR...OU ENTÃO, NÃO


Por Amie Gavinho
 
Quantas vezes se inscreveu no ginásio e desistiu passado 2 semanas?

Quantas vezes tentou comer de forma mais saudável e desistiu?

De certeza que ao longo da sua vida já tentou implementar uma mudança, por mínima que seja, e "viu-se forçado” a desistir.

É normal, acredite. Como se costuma dizer "difícil não é começar, difícil é manter”. Nós só mudamos em função da nossa percepção de necessidade de mudança. Imagine que vai ao médico e que lhe é diagnosticado colesterol alto e que está a implicar com a sua saúde cardiovascular. Como fica a sua percepção de necessidade de mudança? Alta. Porque percebe que se não mudar a forma como come, se não começar a fazer caminhadas, pode ficar gravemente doente. Vai querer mudar!

A "Entrevista Motivacional” é uma ferramenta poderosa destinada a intervir nos nossos discursos de ambivalência ou de resistência face às mudanças: "quero ou não quero? Por um lado sim, por outro não.” Com recurso a esta técnica vamos explorar o que impede a mudança e o que nos motiva para a conseguir alcançar. É um método de facilitação que utiliza a nossa motivação intrínseca para a acção, de modo a promover a mudança no comportamento.

O processo de mudança é complexo. Existem diferentes modelos que explicam como funciona a mudança comportamental que, em geral, são caracterizados por diferentes fases. Tudo depende da nossa localização nestas fases perante a resolução do problema, por exemplo, se reconhecemos a existência, ou não, de um problema, se procuramos mapear soluções/alternativas ou se já mudámos efectivamente o nosso comportamento e procuramos mantê-lo.

Acima de tudo, somos capazes de entender as vantagens e desvantagens de mudarmos. Mas, o passar para a acção e desmitificar alguns dos constrangimentos que julgamos existir pode ser um problema.


voltar